Museus e Arte

Noivado da Virgem Maria, Raphael Santi, 1504

Noivado da Virgem Maria, Raphael Santi, 1504

Noivado da Virgem Maria - Rafael Santi. 174x215; 121 cm

Uma das obras mais famosas do período inicial do grande Raphael Santi.

O pintor terminou o quadro da famosa história bíblica em 1504, e foi a partir dessa obra que Rafael se tornou famoso como um mestre estabelecido de um talento raro incomum.

O trabalho mostra claramente a influência de Perugino, em cuja oficina Rafael estudou por muitos anos.

A imagem é caracterizada por uma composição simétrica ideal, enquanto o artista conseguiu trazer muitas novidades revolucionárias para o enredo canônico bíblico.

O pintor retratou Maria e José não no templo, como era costume, mas no centro da praça. Toda a paisagem circundante é permeada por um duplo significado. Por um lado, um templo majestoso com uma passagem através da qual a luz derrama, simboliza a bênção de Deus; por outro lado, a estrutura é apresentada ao espectador como uma barreira visual entre o terreno e o celestial; a praça movimentada contrasta fortemente com a bela paisagem solitária do outro lado do templo.

Todos os personagens de atuação são privados de estática - suas poses são naturais e os gestos são dotados de lirismo. Maria e José são retratados praticamente incorpóreos - espiritualizados, com amor e humildade eles inclinaram a cabeça diante do sacerdote. Nas mãos de Joseph, Rafael deu o bastão, como um símbolo do escolhido. Ao lado do casal, o noivo rejeitado quebra seu cajado no joelho.

Um número limitado de cores foi usado na imagem - o mestre toca com meios-tons, criando o ritmo e a cor necessários.

Durante muito tempo, a pintura vagou por várias igrejas e capelas (sem sair da Itália), até que em 1806 foi comprada pelo enteado de Napoleão Eugene de Beauharnais para a Academia de Belas Artes.


Assista o vídeo: Pastor Claudio Duarte - Maria Fica Grávida Depois da Visita do Anjo (Setembro 2021).