Museus e Arte

“Batalha de Chesme”, Ivan Konstantinovich Aivazovsky - descrição da pintura

“Batalha de Chesme”, Ivan Konstantinovich Aivazovsky - descrição da pintura

Batalha de Chesme - Ivan Konstantinovich Aivazovsky. 193 x 183 cm

Um mestre reconhecido pintor marinho, o artista, como ninguém mais, foi capaz de retratar o mar em qualquer uma de suas condições e em vários navios - de um pequeno barco a um enorme veleiro. A imagem mostra o momento da batalha naval da frota russa contra os turcos, na qual estes sofreram uma derrota esmagadora e perderam muitos navios e seus experientes marinheiros.

A tela reflete o momento decisivo da batalha noturna, quando a frota turca foi completamente derrotada. Essa é uma visão monstruosa e assustadora - enormes navios queimam e afundam como lascas, e os marinheiros sobreviventes se agarram aos restos dos mastros e manipulam com dificuldade. O incrível poder e horror dessa batalha são enfatizados pelos altos pilares de chamas, de modo que parece que o próprio mar está ardendo em chamas infernais. Os flashes de fogo são escritos com tanta habilidade que criam a sensação de uma imagem brilhando com o calor.

A profundidade da perspectiva e o volume da imagem permitem o uso de cores contrastantes. O esquema geral de cores é muito escuro e sombrio, o que não apenas corresponde à tragédia do evento, mas também devido ao fato de a batalha ter ocorrido à noite, e a fumaça e o fogo de navios morrendo no fogo literalmente cobrirem o horizonte. O céu, como tal, não é visível na tela, é coberto por um denso véu de fumaça negra, contra o qual se destacam claramente as explosões ardentes das cores dos navios em chamas e a lua amarela, pouco visível sob a cobertura de clubes enfumaçados.

Em primeiro plano, há um barco lotado que explodiu um dos navios turcos com seu guarda-fogo. A partir dessa explosão, ocorreu um grande incêndio, que logo destruiu quase toda a frota linear turca. Por outro lado, as telas nos restos de seus destroços estão tentando salvar um punhado de turcos que sobreviveram à batalha. Toda a sua esperança de sobrevivência reside no fato de serem presos, não permitindo afogar-se nas águas sombrias do Mar Egeu.

Essa batalha histórica permitiu às tropas russas não apenas impedir que os turcos movessem livremente seus navios nessa região do Mar Egeu, mas também estabelecer o bloqueio dos Dardanelos, o que impedia as principais forças da frota turca de penetrar no Mar Negro.

Usando uma gama tão limitada de cores, o artista conseguiu não apenas transmitir as realidades do combate naval, mas também torná-lo tão magistral que a imagem parece uma reportagem fotográfica real do local de um evento histórico, atingindo a imaginação do espectador moderno com a grandeza e o perigo das batalhas marítimas de épocas passadas.


Assista o vídeo: Marine Art (Outubro 2021).