Museus e Arte

“Gotas da vida”, Nikolai Konstantinovich Roerich - descrição da pintura

“Gotas da vida”, Nikolai Konstantinovich Roerich - descrição da pintura

Gotas da vida - Nicholas Roerich. 74,0 x 117,5 cm

Como todas as outras obras de Roerich, esse quadro é profundamente metafórico. Por trás da cena cotidiana aparentemente simples, esconde os sentimentos do artista, que ele experimentou em relação a todos os seres vivos. A tela reflete sua filosofia, a compreensão do mistério da vida, o desejo de saber o que o levou à Índia, ao Himalaia.

A área principal da pintura é a imagem das montanhas. É apresentado de tal maneira que o espectador os olha de uma altura considerável. Isso dá uma perspectiva à tela e a preenche com um vasto espaço, ar. As montanhas estão nevadas, cobertas de gelo. À luz fria, eles brilham com todos os tons de azul, azul e lavanda. A imagem das montanhas torna a imagem em grande escala, até monumental.

Enquanto isso, essa parte, que é a trama principal da tela, ocupa a borda, o canto inferior da imagem. Apesar da simplicidade do método artístico, esse fragmento é preenchido com o significado mais profundo.

Em contraste com a parte principal da tela, feita em cores frias, o mestre usava tons mais saturados, “densos” e expressivos nesse fragmento. A imagem é dominada pelas cores preto e amarelo (dourado), que produzem reflexos ricos e transforma o preto “surdo” e “achatado” em uma cor mais quente e mais vibrante. Se você olhar atentamente para a foto, poderá ver uma adição muito modesta de um tom verde-esmeralda escuro, que diversifica o esquema de cores e aprimora o contraste com a imagem principal das montanhas.

Este elemento expressivo da imagem é uma borda íngreme de uma montanha com uma fonte de vida nela. O artista deixa claro que as pessoas estão familiarizadas com o poder milagroso da água, porque ela flui por um sulco de madeira feito pelo homem. Na borda, uma jovem mulher vestida com roupas amarelas brilhantes. Atrás dela, há um grande jarro de barro, no qual a umidade mágica flui. A mulher pensou profundamente, enquanto as gotas de sabedoria, conhecimento e vida em si enchem gradualmente o vaso do ser.

Você pode interpretar o significado da imagem de maneiras diferentes, mas a maioria dos pesquisadores concorda que a água aqui simboliza tudo o que é mais valioso para a vida humana, e o vaso em todas as religiões serviu como símbolo do homem: com o que você pode preenchê-lo, você terá esse homem. A fonte mais pura e nublada da montanha é a oportunidade de obter o conhecimento mais íntimo e importante que pode mudar fundamentalmente a existência humana.


Assista o vídeo: Бортжурнал Ивана Вагнера (Outubro 2021).